Vik Muniz x Katharina Grosse x Parley for the Oceans

13 Novembre - 11 Décembre 2021

A galeria Rui Freire - Fine Art tem o gosto de anunciar a exposição Vik Muniz and Katharina Grosse X Parley for the Oceans. Esta mostra apresenta, pela primeira vez na galeria, trabalhos destes artistas assim como obras que criaram no âmbito de colaborações com a Parley. Esta exposição surge no âmbito da criação, em 2021, da Representação Permanente da Fundação Parley for the Oceans em Portugal e da estreita relação de colaboração com a galeria desde 2019. Acolhendo esta fundação na sua sede

 

A exposição será inaugurada no próximo dia 13 de Novembro, entre as 14h - 20h.

 

A Parley for the Oceans é uma organização ambiental e rede de colaboração global que tem como objetivo a preservação dos oceanos e a sensibilização para a fragilidade desses ecossistemas. Fundada em 2012 por Cyrill Gutsch, a Parley desafia empresas, marcas, organizações, governos, artistas, designers, cientistas, inovadores e ambientalistas a explorar novas maneiras de criar, pensar e viver. Acredita que o poder da mudança reside nos consumidores e que a capacidade de moldar e alterar os hábitos de consumo reside nas indústrias criativas, que dispõem das ferramentas necessárias a transformar a realidade e desenvolver modelos de negócios alternativos e ecológicos.

 

Uma das inovações criadas é o Ocean Plastic ™, um material desenvolvido a partir de resíduos de plástico reciclados, recuperados em praias e zonas costeiras. A Parley for the Oceans organiza com os seus diversos parceiros ações de recolha, separação e transporte dessa matéria-prima para ser transformada em fio, utilizado para a produção de roupa e acessórios desportivos, em parceria com marcas e criadores, dos quais são exemplo a Adidas e a designer Stella McCartney.

 

Vik Muniz é um artista brasileiro radicado nos Estados Unidos, amplamente conhecido por reaproveitar materiais do dia-a-dia para recriar obras de arte complexas e densas. Através da utilização de pó, diamantes ou resíduos reciclados, cria obras de arte temporárias que conserva através de imagens fotográficas. A sua abordagem artística é influenciada por questões políticas, sociais e ambientais. O Trabalho de Vik está presente nas coleções dos grandes museus internacionais como: Art Institute of Chicago, J. Paul Getty Museum, Metropolitan Museum of Art, Museum of Modern Art (New York), Museu de Arte Moderna de São Paulo, e Victoria and Albert Museum, em Londres.

 

Além da sua atividade artística, Vik está envolvido em projetos sociais e educacionais no Brasil e nos Estados Unidos. O seu documentário "Lixo Extraordinário" foi nomeado para o Oscar de melhor documentário e ganhou o prémio do público no Festival de Sundance de melhor filme. Em 2011 foi nomeado pela UNESCO Embaixador da Boa Vontade e em Janeiro de 2013 recebeu o Crystal Award do World Economic Forum.  Em 2014 Vik iniciou a contrução da Escola Vidigal, uma escola de arte e tecnologia para crianças da comunidade do Vidigal no Rio de Janeiro. Em 2015, o artista foi convidado pela Gates' Foundation para fazer parte do projeto global "A Arte de Salvar Vidas" com a série Colonies.

 

Vik Muniz tem sido também convidado para palestras em grandes universidades e museus, dos quais são exemplo  Oxford, Harvard, Yale, TED Talks, the World Economic Forum, the Museum of Modern Art, New York, Museum of Fine Arts em Boston, entre outros e programas de residência no MIT e na  Skowhegan School of Painting and Sculpture.

 

Em exclusivo para a Parley, Vik Muniz criou uma edição limitada de 'Paisagem', que apresentamos na galeria e que retrata a Baía de Guanabara no Rio de Janeiro. A obra original, da qual esta edição é derivada, foi montada a partir de milhares de pedaços e de entulho plástico, compostos em forma de relevo, que media mais de 1000 metros quadrados e contou com a ajuda do público, a quem foi pedido latas ou garrafas plásticas usadas. 'Paisagem' demorou mais de uma semana a completar e usou mais de uma tonelada de lixo. Esta espetacular empreitada coloca-nos diante de um dos mais importantes desafios, o de usar a criação e a ação estimuladora de beleza, para veicular mensagens importantes de cariz humanitário e ambiental.

 

Os lucros das vendas desta edição apoiarão os esforços globais da Parley para erradicar a poluição marinha pelo plástico e acabar com a destruição dos oceanos.

 

Katharina Grosse é uma artista alemã, nascida em Friburgo, que trabalha e vive em Berlim. É conhecida por uma prática artística que desafia o próprio ato de pintar, a perceção do espaço, aceitando o inesperado e os incidentes que surgem enquanto trabalha. A série mais recente de Katarina Grosse para apoiar as iniciativas da Global Clean-up Network da Parley for the Oceans que consiste em pintar diretamente em pranchas de surf. As superfícies pintadas dessas obras podem ser vistas como uma reverberação do caráter enigmático e dinâmico dos mares. Cada uma destas pranchas é única, um símbolo do movimento de defesa dos oceanos. A artista está atualmente a desenvolver outros projetos com a Fundação em Portugal, que comunicaremos em breve.